Foto: Internet
Telechips Exif_JPEG
Marmitas superfaturadas; Governo paga caro pelo rango azedo
PRA ENCHER O BUCHO

“Quentinhas” a peso de ouro

Governo paga mais de R$ 16 milhões a empresa alvo dos federais; marmitas superfaturadas
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Antes de ser eleito, Antônio Denarium prometeu combater a endêmica corrupção no governo. Mas a coisa só piorou. Olha só. Já alvo dos federais em 2018, por superfaturar marmitas, a empresa que fornece “quentinhas” aos presídios do Estado, a Qualigourmet, recebeu ano passado do Dena mais de R$ 16 milhões.

Em 2018, a PF desencadeou a operação Escuridão e colocou 11 pessoas na tranca por manterem contratos fraudulentos com o governo de Roraima. A facção movimentou R$ 70 milhões. Pasmem. A mesma empresa continua fornecendo “quentinhas” ao governo do seu Antônio, faturando alto.

Pior. Os contatos da Qualigourmet, fornecidos à Receita Federal, não pertencem à empresa. Explícita maracutaia.

Em julho de 2021, a bendita empresa pediu à Sejuc um ajuste no valor do contrato. Apesar do pedido de aumento ter sido feito na metade do ano, o mês com maior faturamento foi o de janeiro, conforme notas fiscais emitidas pela empresa.

 

Valor pago mês a mês:

 

Janeiro R$ 1.589.951,88

Fevereiro R$ 1.435.683,35

Março  R$ 1.576.061,27

Abril    R$ 1.506.120,10

Maio    R$ 1.485.219,33

Junho   R$ 1.505.924,46

Julho    R$ 1.584.693,89

Agosto R$ 1.533.870,93

Setembro R$ 1.520.261,71

Outubro R$ 1.532.538,13

Novembro R$ 1.538.355,66

 

Total R$ 16.808.680,71

 

Sem ceia

As refeições dos presídios estaduais deveriam seguir da seguinte forma: café, almoço, janta e ceia, mas a Qualigourmet não serviu a ceia durante todo o ano de 2021. A ceia custou mais de R$ 2.5 milhões aos cofres públicos. Como disse: maracutaia das grandes.

Veja também:

Publicidade